MicrosoftTeams-image (24)

MTC, o Software de Manutenção da Sequor

Excelência em Manutenção

É uma grande honra fazer parte da construção de um Produto tão valoroso para o Mercado, tanto para clientes Industriais quanto para clientes Prestadores de Serviço.

O Sequor MTC

O nome MTC teve origem em 2019 nas reuniões de liderança global da SNEF Groupe sobre o
tema Transformação Digital, onde os Diretores da Sequor Alpheu Cardoso e Diego Driemeier apresentavam vários cases de sucesso na França e o CEO da SNEF Groupe, Stéphane Corteel, vendo esses resultados e o grande know-how do nosso time, nos motivou a desenvolver uma solução de controle total da manutenção para impulsionar e melhorar a vida de nossos clientes! Assim surgiu o Sequor Maintenance Total Control, o nosso software de manutenção, carinhosamente apelidado, Sequor MTC!

De lá para cá, nós buscamos aprender cada vez mais. Mantemos o foco nas necessidades do mercado através de pesquisas e imersões colaborativas em muitos de nossos clientes, que nos dão insights enquanto os ajudamos a melhorarem seus processos, assim também é com nossos parceiros e que nos trazem novas ideias. Dessa forma, soluções foram implementadas e melhoradas, fazendo do software Sequor MTC um poderoso aliado para a melhoria e aumento de ganho para qualquer processo. Maior disponibilidade dos ativos é o nosso foco!

O time Sequor conta com especialistas de grande experiência na área, que trabalharam na gestão e execução da manutenção em empresas multinacionais de vários segmentos, desde Medição de Energia, até o setor Automotivo, passando por Prestação de Serviços e Indústria de Transformação e Softwares, fazendo do know-how da Sequor uma característica ímpar no mercado.

Conheça mais o software Sequor MTC e faça seu processo evoluir constantemente!

Como a falta de planejamento da manutenção afeta a produtividade e a competitividade da indústria?

Manutenção Produtiva Total (TPM – Total Productive Maintenance) veio como o divisor de águas para o entendimento sobre a influência da manutenção na rentabilidade de uma operação. A disponibilidade dos ativos é matéria essencial para o fluxo de valor na cadeia de suprimentos, afetando desde a manufatura até a entrega do produto ou serviço para o cliente final.

Muito antes de qualquer ciência sobre Processos ou Manutenção, já ouvimos da cultura popular que “Prevenir é melhor que Remediar”, e não é que essa máxima é verdadeira? Tanto que desde a Segunda Geração da Manutenção em meados de 1950, iniciando nos EUA e se difundindo e evoluindo no Japão dentro da Filosofia Lean, surge o conceito de Manutenção Preventiva, vindo a se tornar em 1970 no estado da arte que conhecemos como Manutenção Produtiva Total (TPM).

Essa filosofia traz o conceito de Planejamento como um dos Pilares da Efetividade na manutenção, relacionando diretamente a Disponibilidade de Máquinas com a Lucratividade de uma operação produtiva. De lá para cá, o entendimento que a Manutenção é essencial para a sustentação de um negócio é cada vez mais difundido, mas, infelizmente, ainda não é unânime.

Como consultores e desenvolvedores de soluções, ainda nos deparamos com processos ineficazes principalmente devido a falhas graves de planejamento, onde a intervenção Corretiva/Reativa é a principal abordagem. Isso acaba desencadeando desperdícios clássicos já apontados lá na Primeira Geração da manutenção (1940), tais como:

• Movimentação – Não ter os recursos necessários na hora e local exatos, acarretando perda de tempo e eficiência ex.: Ferramentas, Recursos Humanos, Materiais…
• Processamento – Não ter o planejamento do que e como fazer, gerando perdas de qualidade e confiabilidade, nos levando ao próximo desperdício;
• Correção – Sem planejamento, o “fazer certo” da primeira vez é muito difícil e isso gera problemas diversos, mas principalmente, os que comprometem o desempenho do ativo ao longo do tempo.

Outros temas são extremamente relevantes para um departamento de Manutenção de Excelência na jornada da Transformação Digital dos Processos. Confiabilidade e Gestão de Ativos são os principais!

O Conceito da RCM – Reliability Centered Maintenance ou Manutenção Centrada na Confiabilidade conforme norma NBR-5462, é compreendida como a porcentagem ou probabilidade de funcionamento adequado, dentro de determinado período, de máquinas, sistemas e/ou itens inseridos na cadeia produtiva.

Esse monitoramento é feito por meio de análise de dados históricos de desempenho dos equipamentos e de sua estimativa qualitativa de funcionamento futuro.

Assim, é possível apurar, por exemplo, qual a porcentagem de chance de um Motor Elétrico operar, de acordo com suas especificações, nas próximas 10.000 horas.

Quando o assunto é Confiabilidade, é essencial a aplicação de ferramentas como o FMEA – Análise de Efeitos de Modos de Falha, para que os equipamentos sejam “explodidos” em Funções, Sistemas, Componentes… e em seguida sejam avaliados individualmente quanto aos potenciais Modos de Falha, Efeitos, Ocorrência, Severidade e Detecção, gerando um Índice de Prioridade de Risco (NPR). O NPR é a base para definição de Prioridade e Criticidade para o Plano de Manutenção.

A disciplina de softwares de Gestão de Ativos Corporativo (EAM – Enterprise Asset Management) é uma realidade cada vez mais presente no dia a dia dos manutentores, uma vez que as tecnologias de IIoT, AI e Computação em Nuvem evoluem constantemente numa velocidade que viabiliza a aplicação em larga escala. Dessa forma a automação, recebimento de dados e geração de informação em tempo real permitem uma gestão com eficácia nunca vista.

Desde a gestão de ciclo de vida de um ativo e sua performance diária, até Data Analytics e Configuração Avançada de Dispositivos, a Gestão de Performance do Ativo (APM) permite a Predição e Prescrição para os sistemas de Manutenção trazendo efetividade e aumento de disponibilidade do equipamento.

Sempre destacamos para nossos parceiros e clientes que alcançar esse nível de excelência passa muito mais pela maturidade construída e solidificada durante a jornada, do que pelo simples investimento e aplicação dessas avançadas tecnologias.

Planejamento, Padronização, Prevenção, Base de Conhecimento, Processo Otimizado, Fluxo de Disparo de Eventos e Alarmes (Inteligência Humana Aplicada ao Processo), Predição… são alguns dos tópicos que devem ser avaliados quanto a maturidade para definição dos próximos passos no caminho da EAM e APM.

Com anos de experiência prática em criação de softwares mestres e gestão da manutenção, com o foco na colaboração e pesquisas em Clientes e Parceiros, a Sequor traz uma solução completa para o Planejamento e Execução da Manutenção com Mobilidade e Efetividade, escalando as disciplinas da I4.0 através da Plataforma Sequor.

Deixe um comentário